Marketing de Conteúdo e Finanças: qual a relação entre eles?

Marketing de Conteúdo e Finanças: qual a relação entre eles?

Muitos profissionais de marketing não possuem afinidade com os números e sofrem ao lidar com finanças. Aprenda como calcular o ROI em marketing de conteúdo.

Faz parte do ‘talento natural’ de um profissional de comunicação e marketing ser criativo e ter facilidade em se expressar, seja de forma oral ou escrita. A formação profissional e a vida os moldaram a expor suas ideias e projetos com facilidade. Mas o mesmo não pode ser dito quando há números envolvidos, como a verba necessária para as ações e o cálculo do ROI (Retorno sobre o Investimento) de cada uma delas, entre outros assuntos que envolvem as finanças no marketing de conteúdo.  

Aliás, para alguns, a simples menção das palavras cálculos ou matemática já dá arrepios, voltando à memória a preocupação com as provas da época da escola e os motivos por ter escolhido um curso de Humanas. A grade dos cursos de Comunicação Social também não ajuda na quebra dessa barreira, pouco explorando as disciplinas de gestão e economia.

O resultado? Profissionais com uma alta dose de inovação e originalidade que têm muita dificuldade de provar que uma estratégia é rentável para a companhia. Esse bloqueio em conciliar marketing de conteúdo e finanças já o pegou de surpresa?  

Caso sim, essa foi a última vez que isso aconteceu! Nesse post você vai conhecer a importância de dominar as finanças no marketing de conteúdo. Continue lendo.   

# 1- Marketing de conteúdo e finanças: parceiros inseparáveis

Se o título causou calafrios, muita calma nessa hora. Como profissional da comunicação você sabe bem que sem dinheiro é bem difícil por em prática um projeto que leve benefícios para a sua empresa. Mas, para ter investimentos, é preciso provar que a ação é necessária. Como fazer isso? Mostrando números, é claro.

Essa é a única linguagem que a diretoria da empresa, composta por administradores e focada em custos, irá entender. Sem provar ‘por A + B’ sua iniciativa será vazia.

Um exemplo prático: por meio de um benchmarking você avaliou que os concorrentes estão adotando o marketing de conteúdo como artifício para tornarem-se evangelizadores nos mercados que atuam. Suas análises indicaram que ter a mesma iniciativa, além de o tornar uma referência, é a melhor estratégia para aumentar a geração de leads e é capaz de ainda reduzir os custos da área.

Assim, na sua apresentação para o board da empresa, será necessário focar nas vantagens e na relação entre o marketing de conteúdo e finanças:

  • O quanto será economizado em relação ao marketing tradicional;
  • Quantos leads serão captados;
  • O impacto das ações na taxa de conversão e fidelização.

Para te ajudar nessa tarefa, preparamos um infográfico completo com números que comprovam o resultado do marketing de conteúdo na sua empresa.

#2- A importância de um orçamento de marketing de conteúdo

Após convencê-los da importância dessas ações a próxima fase é planejar. Nessa etapa será necessário fazer um orçamento do marketing de conteúdo, que diz muito de como você vai conduzir suas ações. E realizá-lo vai evitar frustrações por falta de verba.

Esse orçamento é primordial para convencer a empresa a ‘comprar’ todas as ações necessárias para atingir os resultados esperados, sem comprometer os custos previstos.

Mas aí surgem perguntas como: Quais ações e quando tomá-las? Quanto da verba aprovada direcionar para cada uma? Novamente os cálculos financeiros farão parte do seu cotidiano, mas sem crise. Confira, abaixo, 4 dicas:  

  1. Defina seus objetivos: em primeiro lugar, é importante saber exatamente aonde se quer chegar. Por isso, planeje bem toda sua estratégia de marketing de conteúdo digital, tendo em vista os maiores desafios da sua empresa no momento.
  2. Defina o que será necessário para atingi-los: com as metas traçadas, será possível estabelecer o que falta será necessário para alcançá-las.
  3. Organize um cronograma de necessidades, projetos e previsões de desembolsos: após ter os objetivos traçados e as demandas para alcançá-los, é importante organizar essas necessidades em uma ordem cronológica. Em um cronograma é possível visualizar de forma clara e ordenada os passos a serem dados e uma expectativa de tempo para serem cumpridos.
  4. Elabore uma planilha de orçamento de marketing: tendo em mente os projetos planejados e a os custos estimados para a sua estratégia, chegou o momento de montar uma planilha do seu orçamento de marketing.

Bom, criar planilhas também não é seu forte? Não tem problema, disponibilizamos um modelo gratuito que o ajudará a ser eficiente no convencimento da diretoria. Ela será útil também no gerenciamento das ações depois da aprovação, já que conta até com um gráfico comparativo mensal de previsto versus realizado e o acumulado do ano!

# 3 – O poder do ROI de finanças no marketing de conteúdo

A partir do momento que seu projeto e os custos foram aprovados está na hora de colocar todos os planos em prática. Mas, novamente, será necessário fazer contas. É hora de medir o ROI ou o ROMI (Return on Marketing Investment) do marketing de conteúdo.

Uma dica importante: os resultado colhidos com o marketing de conteúdo não são automáticos. Eles acontecem ao longo do tempo, são duradouros e sólidos. Pense que é a presença digital da sua empresa que está sendo construída, não desanime e cancele essa frente por não conseguir medir resultados de vendas já no início.

Planeje a medição de seus resultados por etapa e mãos à obra!

  • Comece determinando um período para formação da massa de informações a serem avaliadas. Esse tempo deve considerar, entre outros fatores, o perfil da persona e o segmento que sua empresa atende, assim como a duração do ciclo de vendas da sua solução. Suponhamos que quatro meses seja adequado para gerar e publicar conteúdo relevante e começar a entender o comportamento e o consumo da sua audiência.
  • Decorrido esse tempo você pode começar a analisar resultados como movimento nas redes sociais. As redes sociais são grandes aliadas do marketing de conteúdo, e você pode medir a quantidade de interações que cada conteúdo teve – entre curtidas, compartilhamentos e comentários. Com essa informação comparada ao PPC (Pay Per Click) que cada rede social apresentaria para sua empresa, caso optasse por campanhas pagas, você poderá obter o retorno aproximado de seus posts.
  • A visibilidade da marca também pode começar a ser medida já a partir desse período, por meio da identificação das palavras-chave que direcionam mais tráfego por busca orgânica para seu site. Então, você pode fazer um exercício similar ao descrito acima: no Google Adwords, realize uma pesquisa dessas palavras-chave para saber o custo de cada uma delas em uma campanha de links patrocinados. Ao multiplicar esse o custo por clique pela quantidade de visitas que seu conteúdo trouxe, você vai encontrar o investimento que seria necessário sem o marketing de conteúdo!
  • Quando o acervo de seu blog estiver bem robusto, e suas campanhas de nutrição de leads estiverem a todo vapor, você já pode medir o retorno quanto às vendas. Relacione o investimento de todo seu processo de marketing de conteúdo: criação do conteúdo, diagramação, manutenção do blog, entre outros. Ao deduzir esse montante do valor recebido com as vendas originadas pelos leads nutridos pelo marketing de conteúdo, você encontra o ROMI da sua empresa em relação às vendas.

#4- Qualificação é muito bem-vinda

Se a dificuldade de lidar e entender números realmente atrapalha o seu trabalho saiba que você não é a única pessoa nesse barco. Pensando na lacuna deixada pelas universidades na formação dos profissionais de comunicação algumas instituições oferecem cursos interessantes que, com certeza, o ajudarão na tarefa de quebrar essas barreiras.

Um deles é o ROI e Métricas de Performance, promovido pela ComSchool. Seu objetivo é dar uma visão estratégica para tomada de decisões nas campanhas online, ajudando a definir melhor os objetivos de cada ação de marketing e a criar indicadores que possibilitem medir os resultados de forma eficiente.

Como você viu, não é preciso ser especialista em finanças, mas saber ler e interpretar os números será um diferencial na sua carreira. Quer saber como o marketing de conteúdo pode transformar a percepção dos seus clientes e gerar mais leads para a sua empresa? Entre em contato conosco!

Veja Também:

Topo, meio e fundo: saiba a importância de cada etapa do funil de vendas Quando o assunto é resultado das ações de marketing digital, engana-se quem se dá por satisfeito com os números de visitantes no site ou de curtidas n...
Orçamento curto na sua empresa de tecnologia? Marketing de Conteúdo já! O inbound marketing é a solução para garantir o melhor retorno sobre o investimento (ROI), utilizando como matéria-prima um recurso que você tem de so...
Como planejar e mensurar seu marketing digital em 6 passos Não estar atento ao planejamento coloca em risco todo a estratégia. Um bom planejamento possibilita uma gestão eficiente dos resultados e dos ajustes ...
Modelo gratuito de orçamento de Marketing Digital Manter seus investimentos em marketing digital é fundamental para sua empresa de tecnologia continuar crescendo. Vamos falar de orçamento de marketin...

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz