Marketing de Conteúdo: como converter sem ser inconveniente

Marketing de Conteúdo: como converter sem ser inconveniente

Quando o assunto é marketing de conteúdo, há empresas que se dão melhores que as outras. Mas por que isso acontece? O que leva algumas empresas ao sucesso, enquanto outras fracassam, ou simplesmente não saem do lugar? O que as empresas que fazem sucesso estão fazendo para conquistar resultados tão incríveis?

Talvez essa não seja a pergunta correta. É importante pensar onde estão errando as empresas que não estão obtendo sucesso, ou que não conseguem sair do lugar. Entendendo os erros dos outros, é mais fácil acertar e impulsionar os resultados de sua empresa com marketing de conteúdo.

Neste sentido, não existe receita de bolo, ou manual de instruções indicando o que deve e o que não deve ser feito em uma estratégia de marketing de conteúdo. No entanto, algumas diquinhas do que não fazer irão aprimorar (e muito) suas ações de marketing de conteúdo!

Usuário em primeiro lugar

Antes das dicas, é importante atentar para isso. Um grande erro de muitos profissionais de marketing é encarar seu trabalho sob a ótica marketeira, e não do usuário. É preciso inverter essa lógica, e produzir conteúdo voltado para o usuário, e não para outros profissionais de marketing, ou para um robô.

Uma pesquisa realizada em 2016 pela NewsCred indicou que os profissionais de marketing, antes de fechar uma compra, consultam mais fóruns e canais de opiniões de usuários que sites das marcas. Ou seja, é preciso se distanciar da lógica publicitária e se aproximar das pessoas que podem comprar seu produto ou serviço!

Como não ser um vendedor chato com seu marketing de conteúdo!

Se você quer conquistar novos clientes e reter os atuais com marketing de conteúdo, não os incomode! Certas práticas podem afastar seus leads, desqualificar sua empresa e apresentar a marca como uma vendedora inconveniente!

1- Provoque com moderação: seu marketing de conteúdo pode ser agressivo? Pode. Mas use sempre o bom-senso como ferramenta para limitar a agressividade. Conteúdos provocativos são sempre bem-vindos, mas é preciso muito cuidado e moderação. Evite mensagens que ofendam, ou insultem, mesmo que minimamente, o usuário. Não troque a credibilidade da marca por uma ou duas conversões a mais.

2 – Confira a informação (sempre): quando for vincular qualquer informação ou fonte no blog de sua empresa, sempre cheque a fonte. Há muita informação falsa na Internet. Por isso, busque a mesma informação em diferentes canais, explore-os até a fonte principal da informação.

3 – Evite pop-ups: não existe consenso quanto ao uso de pop-ups. Há profissionais de marketing que detestam, ao mesmo tempo em que outros profissionais atestam grande eficiência dos pop-ups. Isso varia muito de acordo com o nicho de mercado, o foco da empresa, seu público, etc. No entanto, garanta que os pop-ups não interrompam a navegação e não prejudiquem a experiência do usuário. Opte por pop-ups mais discretos e eficientes. E claro, não esqueça: provoque com moderação!

4 – Mande e-mails com frequência, mas moderadamente: aqui também não existe consenso, e o sucesso de sua campanha de e-mail marketing vai depender de uma série de fatores, como nicho de mercado, público-alvo, etc. Mas uma coisa é certa: encher a caixa de mensagem dos seus leads só vai gerar descadastros! Por isso, faça uma análise no Google Analytics, verifique quais os horários de pico de acessos em seu site e mande seus e-mails em horários aproximados. Quando encontrar o tom da sua audiência, faça envios frequentes, porém esporádicos, evitando fins de semana. Por exemplo, uma vez por semana, ou quinzena, evitando mandar, por exemplo, dois ou três e-mails no mesmo dia.

5 – Não faça conteúdo irrelevante: não faça conteúdo por fazer. De novo, pense no usuário e busque ajudá-lo da melhor forma, solucione seu problema. Garanta que o usuário tenha a solução para seus desafios após consumir seu conteúdo. Lembre-se: o próprio Google dispõe de mecanismos para avaliar a relevância de uma publicação. Por isso, se quer um marketing de conteúdo de impacto, garanta que seu conteúdo tenha relevância para sua persona!

6 – Não faça conteúdo mentiroso: se seu conteúdo propõe falar sobre o tema A, evite entrar no tema B. Se seu conteúdo entrega um material diferente do proposto no título, você está mentindo para o seu usuário. Por isso, não subestime sua persona, ela sabe quando você está mentindo ou enrolando.

Essas dicas vão ajudar sua empresa a impulsionar seu marketing de conteúdo. Além disso, é preciso sempre ter uma visão bastante estratégica do seu conteúdo antes de sair por aí produzindo por produzir, divulgando por divulgar. É preciso pensar a jornada de compras, considerar as etapas pelas quais seu lead pode passar, e produzir conteúdo direcionado a uma audiência segmentada.

Veja Também:

Topo, meio e fundo: saiba a importância de cada etapa do funil de vendas Quando o assunto é resultado das ações de marketing digital, engana-se quem se dá por satisfeito com os números de visitantes no site ou de curtidas n...
Medindo resultados: as métricas no Inbound Marketing O inbound marketing cresce de forma galopante. Segundo uma pesquisa do site Demand Metric, nos Estados Unidos profissionais de marketing gastam em méd...
Funil de vendas: qual a diferença entre suspect, prospect e lead? Ao apostar em estratégias de marketing de conteúdo, constantemente o profissional se depara com termos desconhecidos que, além de tudo, ainda são muit...
Marketing de conteúdo promove a interação das equipes de marketing e vendas Manter as áreas da empresa funcionando em harmonia não é fácil. Exige muito esforço e o famoso “jogo de cintura” para conciliar interesses, responsabi...

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz