5 lições aprendidas com projetos de conteúdo digital que falharam

5 lições aprendidas com projetos de conteúdo digital que falharam

Como evitar cair em armadilhas quando o assunto é a produção de conteúdos para negócios de tecnologia?

Nem sempre a estratégia de marketing de conteúdo dá certo, principalmente, quando ela não está bem alinhada com os objetivos da empresa. Pois é, é bem mais comum do que parece, mas ter uma área de marketing e diversas ações acontecendo não significa garantia de ter uma estratégia bem definida.

Quando o assunto é a produção do conteúdo digital sobre tecnologia, ainda encontramos empresas que fazem, porque afinal, “se todo mundo está fazendo, eu devo fazer também”, onde existem riscos bem sérios. Entre os riscos, fracassar o projeto e não gerar resultados!

Aqui na Motor, depois de muitas experiências com empresas de tecnologia temos algumas lições aprendidas e vamos compartilhá-las com você.

Listamos 5 erros que dão os sinais de um possível fracasso.

  1. Não ter definição clara dos objetivos do marketing de conteúdo

A periodicidade e o volume de postagens são importantes, claro. O próprio Google Bot, por exemplo, ranqueia melhor os sites com maior frequência e volume de conteúdo publicado. Estamos mesmo em um momento em que o volume de dados inserido no universo digital a cada dia que passa é infinitamente maior.

Porém é preciso planejar a produção do conteúdo de forma alinhada com as estratégias da empresa ampliando os resultados muito além da área de marketing ou vendas.  Veja alguns exemplos dos objetivos de como o conteúdo é fundamental para alcançar diferentes resultados:

  • Nutrição da capacitação do time de vendas: ajudar o time de vendas a ter bons argumentos, compartilhar melhores práticas, conhecer melhor produtos e serviços e ter um pitch tão direcionado quanto os conteúdos assertivos.
  • Atração de talentos: construir uma estratégia de conteúdo para atrair bons profissionais e tornar sua empresa desejada por eles. Muito comum no mercado de tecnologia enfrentar desafios para atrair profissionais cada vez mais disputados. Conteúdo direcionado pode ajudar.
  • Atração de oportunidades: visa melhorar a posição do site ou blog da empresa na lista de resultados fornecidos para pesquisas realizadas no Google e em outros buscadores.
  • Relacionamento e aquecimento: ir além da jornada e promover um relacionamento com o cliente, é disso que você precisa, principalmente no caso das vendas complexas ou B2B (Businesse to Business).
  • Conteúdo de conversão: conteúdo para apoiar o processo comercial com conteúdo que leve a informação que o lead precisa sem que o time de vendas precise dedicar tempo para apresentar.
  • Campanha específica: aqui basta usar a criatividade. Pode ser uma campanha promocional como Black Friday. Uma campanha para divulgar uma nova funcionalidade (liberação de release) na tecnologia que a sua empresa oferece e convidar os clientes para testar. Outro bom exemplo é uma campanha com chamadas baseadas nas razões pelas quais as pessoas
  1. Não ter um profissional de marketing dedicado ao projeto

Para ter resultados com o marketing de conteúdo, é preciso abolir a prática de “equipe” e reconhecer que é preciso existir um profissional focado nesta importante missão. Este profissional precisa respirar as metas da empresa para que a produção do conteúdo esteja sempre voltada para estes objetivos definidos.

Melhor não sobrecarregar o responsável pela gestão do conteúdo com a execução de outras funções para garantir foco e visão estratégica.

É preciso acompanhar o lead no sistema de automação de marketing, entender as interações dele no site, nas redes sociais e no blog. Identificar os canais mais eficientes para impactar o futuro cliente. Analisar resultados. Propor co-marketing e inovação nos formatos e abordagens. Enfim, são inúmeras as atividades que vão ajudar no crescimento dos resultados.

Ter um profissional de marketing dedicado é importante, porém, esperar que domine todas as competências necessárias é sonhar com o mundo perfeito. Hoje as estratégias do marketing digital demandam conhecimento em inúmeras frentes. É preciso ter conhecimento em planejamento da estratégia, na produção do conteúdo especializado, nos diferentes canais para garantir que o conteúdo tenha maior alcance, na análise dos resultados e dados, entre outros pontos.  

Quando você decide colocar em prática a produção de conteúdo, existem diferentes caminhos para fazer isso. Pode ter por exemplo uma estrutura com um grande número de pessoas com diferentes competências.

Quando a empresa assume tudo para si, ou, se decide delegar tudo a uma única agência, pode perder insights importantes vindos da diversidade de experiências.

No seu negócio de tecnologia por exemplo, você sabe que precisa de pessoas especializadas no projeto de marketing. Quanto mais conhecimento reunimos no projeto de marketing de conteúdo, melhor para a sua estratégia. Mas, neste caso, é preciso acompanhar de perto. Fazer a gestão orientada por dados e resultados. Neste caso contar por exemplo com a produção especializada em conteúdo digital e ter um especialista em inbound dentro da empresa pode ser a combinação ideal. Ou ainda, a operação pode estar em uma agência que tem foco no inbound e que trabalha em conjunto com uma agência especializada em produção de conteúdo para o negócio de tecnologia.

Enfim, existem diferentes possibilidade. Você tem apostado em qual delas?

  1. Não contar com especialistas em inbound

Ter um profissional de marketing dedicado é importante, porém, esperar que domine todas as competências necessárias é sonhar com o mundo perfeito. Hoje as estratégias do marketing digital demandam conhecimento em inúmeras frentes. É preciso ter conhecimento em planejamento da estratégia, na produção do conteúdo especializado, nos diferentes canais para garantir que o conteúdo tenha maior alcance, na análise dos resultados e dados, entre outros pontos.  

Quando você decide colocar em prática a produção de conteúdo, existem diferentes caminhos para fazer isso. Pode ter por exemplo uma estrutura com um grande número de pessoas com diferentes competências.

Quando a empresa assume tudo para si, ou, se decide delegar tudo a uma única agência, pode perder insights importantes vindos da diversidade de experiências.

No seu negócio de tecnologia por exemplo, você sabe que precisa de pessoas especializadas no projeto de marketing. Quanto mais conhecimento reunimos no projeto de marketing de conteúdo, melhor para a sua estratégia. Mas, neste caso, é preciso acompanhar de perto. Fazer a gestão orientada por dados e resultados. Neste caso contar por exemplo com a produção especializada em conteúdo digital e ter um especialista em inbound dentro da empresa pode ser a combinação ideal. Ou ainda, a operação do inbound pode estar em uma agência que tem foco no inbound e que trabalha em conjunto com uma agência especializada em produção de conteúdo para o negócio de tecnologia.

Enfim, existem diferentes possibilidade. Você tem apostado em qual delas?

  1. Não usar os dados e histórico para projetar as próximas ações

Não seja o cliente que chega de mãos abanando na reunião sobre a estratégia de produção de marketing de conteúdo! Saiba também o que cobrar da agência ou do responsável pelo projeto de inbound para que todo o esforço dedicado na produção do conteúdo especializado em tecnologia gere resultados.

Muitas empresas chegam às agências em saber a própria história. Dados como a quantidade de acessos orgânicos ao site, número de cliques, tempo de permanência nas páginas, índices sobre a base de leads ativos e inativos. Tudo isso precisa ser analisado. Ter foco em acompanhar estes dados é fundamental para conseguir avaliar e rápido se a estratégia definida está alcançados os objetivos traçados.

Empresas que projetam o próprio crescimento sem conhecimento do passado, acabam com uma visão distorcida do projeto de produção de conteúdo.

  1. Não trabalhar o marketing digital junto com o time comercial

Imagine que você está gerenciando a agência de conteúdo especializado, a agência de inbound, as ferramentas de apoio e a equipe interna. Sim é bastante grande a demanda. Acontece que isso não é suficiente se o marketing não estiver trabalhando de forma integrada com o time de vendas, que é o aliado mais importante para garantir o sucesso projeto de conteúdo.

Boa parte do histórico e dos resultados conquistados pelo marketing são identificados lá na ponta, quando o cliente é convertido. Você não vai ter que operar o CRM (Customer Relationship Manager), mas precisará trazer alguns índices de vendas para a sua estratégia de marketing de conteúdo.

Além das KPRs (Key Point Results) do comercial, existem os argumentos de vendas e informações que você só conseguirá em times e atividades complementares às suas. Isso ocorre quando o comercial identifica se leads têm ou não fit com as suas soluções e serviços, contribuindo para qualificação ou desqualificação deles.

Outras parcerias entre vendas e marketing são bastante produtivas, principalmente quando materiais de apoio são criados para serem usados no pitch de vendas. Imagine que os leads qualificados tenham dificuldade de entender o que a empresa oferece. Um infográfico, por exemplo, pode ajudar a esclarecer as características, vantagens e benefícios dos seus produtos ou serviços.

Por essas e outras, a equipe de vendas precisa estar alinhada com a equipe de marketing no planejamento.

Aproveite a experiência de especialistas de diversas áreas da sua empresa. Eles podem estar dentro ou fora da sua empresa. Com a ajuda deles, a produção do conteúdo sobre tecnologia será mais assertiva. Afinal, “se todos estão fazendo marketing de conteúdo, você precisa estar entre os melhores”.

Veja Também:

Confira os maiores eventos de Marketing Digital de 2016 Sabemos que o dia a dia do profissional de marketing é mesmo agitado e nem sempre sobra tempo para se atualizar sobre os eventos de marketing digital ...

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz