Seus conteúdos não despertam atenção do seu público? Nós sabemos o motivo!

Seus conteúdos não despertam atenção do seu público? Nós sabemos o motivo!

São milhões de indivíduos ativos e engajados interagindo nas redes sociais a cada segundo. E existe uma quantidade praticamente infinita de informações competindo pela atenção dessas pessoas. Por isso bons materiais ficam à sombra de outros que se destacam por terem alguns diferenciais.

Segundo o levantamento Social Media Trends 92,1% das empresas brasileiras pesquisadas estão presentes nas redes sociais. O Facebook é utilizado por 97,6%, seguido pelo Instagram (63,3%). Já 63% investem em mídias pagas nas redes sociais, sendo que no Facebook o índice é de 98,5%.

Como as empresas de TI devem se posicionar para ter destaque diante de um uso tão massivo desse canais?

Se você produz conteúdo mas ninguém está prestando atenção nele, algo de errado está acontecendo. Continue lendo esse texto e conheça 10 possíveis razões.

  1. Não conseguir demonstrar que é especialista no assunto

Você sabe bem o quanto é difícil fazer marketing de conteúdo para o setor de TI. O desafio para quem escreve sobre tecnologia é exatamente igualar (no mínimo) o nível de conhecimento com quem lê o conteúdo!

  1. Conteúdo igual ao dos concorrentes

Por que seu público será atraído para seus materiais se ele já consumiu conteúdos parecidos nos canais dos concorrentes? Nessa hora você precisa saber cada movimento dos competidores, cruzando suas campanhas com o que é mostrado no site, redes sociais e blog.

A análise competitiva é importante para conseguir prever os próximos movimentos, se antecipar e se destacar. Outra dica importante é que é necessário se diferenciar, produzir conteúdos relevantes para o seu nicho. Aprenda como nesse post.

  1. Não pensar em conteúdo colaborativo 

O co-marketing é um dos caminhos mais rápidos para o crescimento. Esse tipo de trabalho tem como objetivo juntar energias e competências de agências ou empresas que possuem escopos de trabalho complementares e um mesmo público como alvo.

Ao alinhar seus interesses e esforços elas são capazes de entregar, juntas, mais valor e de forma muito mais rápida. Uma prática comum de co-marketing é o desenvolvimento de um conteúdo rico para a geração de leads – e até mesmo oportunidades de vendas.

Aqui na Motor já produzimos diversos conteúdos em co-marketing com nossos parceiros, clientes e outras empresas do nosso relacionamento.

  1. Não conhecer seu público-alvo e persona

É muito importante ter em mente que persona e público-alvo são conceitos diferentes. O público-alvo é um grupo abrangente de pessoas, com algumas características, comportamentos e necessidades em comum. Já criar uma persona é construir um personagem fictício que personifique esse público, conhecendo com maior profundidade suas dores, particularidades e interesses.

É importante conhecê-los para gerar conteúdos mais assertivos e sua falta impacta negativamente no resultado de suas ações. Outro detalhe importante: mais que conhecer a persona é preciso avaliar continuamente como ela se relaciona com o seu conteúdo, ajustando o que for necessário.

  1. Não seguir boas práticas recomendadas na construção do conteúdo

Um dos alicerces do marketing de conteúdo é compreender a dor do cliente e levar a solução ideal para ele. Mas, para as estratégias definidas tenham sucesso é necessário seguir diversas regras postar e compartilhar conteúdos é só o início.

Conheça abaixo alguns exemplos de boas práticas para posts. Não segui-las significa tornar muito mais difícil trabalhar em estratégias mais elaboradas. Veja algumas regras:

  • Saber escolher as palavras-chave;
  • Os títulos precisam ter entre 50 e 64 caracteres e conter, ao menos, uma palavra-chave;
  • O primeiro parágrafo deve ter o uso de ao menos uma palavra-chave;
  • A H2 (primeiro subtítulo) deve ter o uso de uma palavra-chave.

Muitas vezes revitalizar um conteúdo, de modo a atualizar as KW e trabalhando um novo título pode trazer acessos mais interessantes do que na primeira versão da publicação. Aqui na Motor e nos nossos clientes costumamos trabalhar esta prática e conquistar resultados de mais de 20% no volume de acessos na nova versão do conteúdo.

  1. Não ter conteúdo consistente

Não basta apenas entregar um conteúdo bem escrito, perfeito para a persona e que segue as boas práticas. É necessário também que eles tenham periodicidade. A Social Media Trends apurou que as empresas que seguem um calendário editorial definido, apresentam uma média de visitas 2,8 vezes maior em comparação com as que não se planejam.

Aqui na Motor identificamos junto aos nossos clientes que clientes que passaram de uma postagem semanal para duas, aumentaram significativamente o número de acessos orgânicos no site. Para cliente que ampliaram para até 3 postagens semanais, volume de acesso chegou a crescer em mais de 30% ao mês. Aqui na Motor também fizemos esta experiência, e o ganho no número de acessos não só cresceu como aumentou o número de contatos no site.

  1. Fazer tudo igual todos os dias

Se as pessoas consomem mesmo o seu conteúdo elas esperam mais, querem ser surpreendidas. Por isso é preciso fazer mais e pensar fora da caixa: diversificar os formatos, contar histórias e, quando possível, entretê-las com conteúdos mais leves e divertidos.

Se a sua empresa costuma enviar o mesmo tipo de conteúdo, uma boa alternativa pode ser trabalhar conteúdos mais informais, com uma abordagem mais leve e mais próxima do leitor.

  1. Não entregar dados/pesquisas/fontes

Citar números nos materiais garante mais veracidade. Quanto mais dados e pesquisas eles apresentarem, melhor. E duas dicas importantes:

  • Escolha apenas fontes que tenham credibilidade. No caso do marketing de conteúdo para o setor de TI, vale a pena apoiar-se em empresas como o Gartner, IDC e Forrester Research, por exemplo;
  • Nunca se esqueça de colocar o link para a pesquisa.
  1. Seu conteúdo não ensina nada às pessoas

Para que seu público-alvo e persona tenham prazer em consumir seus conteúdos, voltando sempre aos seus canais, é preciso ofertar informações únicas e de qualidade.

O importante é se diferenciar! Quer um exemplo? Nós fizemos um post sobre a importância de utilizar filmes e séries na construção de personas. O conteúdo é muito relevante para quem está no difícil processo de identificação do público-alvo, uns dos mais acessados e o único a tratar sobre o assunto.

  1. Não pedir ajuda para quem é especialista

Realmente não é simples olhar no espelho e admitir os próprios erros. Mas muitas vezes esse exercício é necessário! Produzir conteúdos que engajem e gerem leads não é simples, exigindo foco, dedicação e horas de pesquisa para entregar sempre o melhor.

E quando os temas são específicos e especializados, como no caso dos de tecnologia, o processo pode ser tornar ainda mais complexo. Mas calma, antes de se preocupar saiba que você não está só. O mercado de marketing de conteúdo se ramificou de tal forma que é possível encontrar um parceiro especializado na geração de conteúdos de TI.

Um exemplo de sucesso é um material feito para o Blog da Arquivei, plataforma de gestão de documentos fiscais. Com público formado por analistas fiscais e tributários, contabilistas e gestores dessas áreas a Motor de Conteúdo produziu um teste que aponta se a empresa está preparada para uma fiscalização. É um dos materiais ricos mais acessados do site!

Ele é capaz de entender o negócio de cada cliente desse setor, colocando em prática as estratégias do planejamento marketing de conteúdo para o setor de TI. O resultado é a produção de materiais assertivos que atingirão 100% da expectativa tanto da empresa quanto do público-alvo.

Como uma apresentação dinâmica feita para a Cedro Technologies, especializada em soluções de tecnologia para o mercado financeiro. O conteúdo, que tratava da utilização de chatbots pelo setor financeiro, foi tão bem recebido que é até utilizado pela equipe comercial.    

Uma outra alternativa é capacitar o time interno por meio de um trabalho de coaching. Ele é focado em ajudar no entendimento das demandas e como dar os primeiros passos em direção a colocar esta estratégia no ar, entregando informação de valor ao público.

# Não basta apenas escrever e postar

Com muita frequência, marcas (e indivíduos) acreditam que serem ativos e desenvolverem ações de marketing de conteúdo para o setor de TI são suficientes para alcançar o sucesso. Ter uma lista do tipo ‘to do’, postar no Facebook e no blog corporativo todos os dias, incluir fotos, vídeos, palavras-chave com bom SEO (Search Engine Optimization) e subtítulos impactantes. Esses cuidados não garantem nada.

Só porque você inclui novos conteúdos todos os dias não significa que está compartilhando algo de valor. Não se trata apenas de fazer, o importante é ter um propósito muito bem embasado em cada ação.

Quantas vezes você não começou a ler um texto e desistiu logo no início pois era raso, chato, mal escrito ou sem fundamento? O canal foi simplesmente riscado da sua lista de fontes de conteúdo e nunca mais visitado.

Quer continuar a fortalecer e especializar suas ações de marketing de conteúdo para o setor de TI? Continue lendo o nosso blog!

Veja Também:

Rankbrain: o guia definitivo sobre o cérebro humano do Google Google RankBrain para SEO. Como garantir o seu marketing de conteúdo otimizado? Por que o terceiro fator de ranqueamento do Google deve ser sua prime...
Gamification: o que é, como aplicar e quais os resultados? Para compreender sua importância para captar novas oportunidades no mundo dos negócio, é preciso entender o momento que vive o marketing digital. Voc...
A agência de marketing digital não precisa fazer tudo sozinha Conheça cinco especialidades que você pode agregar ao seu negócio para cumprir essa missão da melhor maneira! Estar à frente de uma agência de market...
Como produzir conteúdo inteligente e especializado? Produzir conteúdo para a internet é um trabalho que exige tempo, foco e dedicação. Embora a elaboração de conteúdo inteligente nem sempre seja uma tar...

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz